Entenda os problemas que impactaram no aumento do preço do feijão

setembro de 2016

Os consumidores brasileiros tiveram que emendar água no feijão nos últimos meses, o aumento segundo a dados do Instituto Brasileiro do Feijão (Ibrafe) mostram que é a primeira vez que a saca (60kg) do produto chega a custar R$ 550 em alguns estados.
Esse aumento se deu pelos problemas sofridos pelos agricultores do Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso e Bahia. Segundo notícias do site G1: No Paraná, onde um quarto do feijão nacional é produzido, a safra foi complicada. Na época do plantio, em fevereiro, a chuva castigou as lavouras. Depois, em abril, foram 30 dias estiagem e o frio, as geadas dos últimos meses sapecou as lavouras.
Somado aos problemas climáticos, o preço da saca não teve reajuste e os produtores optaram em produzir outros bens: como a soja e o milho. Sendo assim, caímos na regra da procura e demanda, segundo o Ibrafe, o Brasil consome 3,5 milhões de toneladas de feijão e produzirá apenas 2,6 milhões de toneladas nesse ano.
Segundo os especialistas o preço terá uma baixa no próximo mês quando teremos uma nova safra, mas somente será normalizado em fevereiro de 2017.

Fonte: G1, Ibrafe e EBC.